Sexta Feira 13 – Parte II

Olá Azarados,

Em nossa série de posts com histórias de má sorte da Gaijin Sentai, comemorando essa data querida, com muitas infelicidades e muita dor de barriga, mais dois relatos horripilantes da banda.

É Muito Azar!

____________________________________________________________________________________________________

Inverno em Madrid – por Alexandre

Estava eu feliz e contente para nossa viagem a Portugal, as malas já estavam feitas e a programação do passeio, junto de minha amada Simone, já estava traçada. No início, tudo ocorreu como planejado, não houve atraso no embarque e, apesar de não gostar muito de voar, a viagem foi tranqüila. Para a banda isso soa um pouco estranho, pois costuma acontecer tudo ao contrário.

Ao desembarcarmos em Madri, já que faríamos escala, tudo foi novidade. Ficamos deslumbrados com a bela arquitetura e com o tamanho do aeroporto.

 No momento da travessia na Policia Federal, notei algo estranho. Todos os guichês de confirmação do passaporte estavam ocupados por agente federais. Mas mesmo assim isso não havia alterado o meu humor, até porque a maioria dos integrantes já havia feito a transição tranquilamente. Quando chegou o momento de Julio César, nosso produtor, passar pelo agente, notei que ele havia sido barrado e convidado a se dirigir para uma outra sala.E foi a partir desse momento que uma nuvem negra pairou no ar, eu era o último a passar, mesmo assim procurei manter a calma…

 Dirigi-me ao simpático policial, e até arrisquei um pouco de espanhol. “Buenos dias!“, disse eu. Parece que não havia nada “Bueno” para o Federal, que foi logo me bombardeando com um espanhol mais complexo: “DONDE VENS, DONDE VÁS,QUAL TU NOMBRE, DONDE SE QUEDARÁ, TIENES LA PASSAGE CONTIGO?”, perguntou ele. Percebendo que apenas responder às perguntas não seria o suficiente, coloquei a mão no bolso (confiante) para entregar todas as respostas em forma de documento. Foi então que percebi: havia deixado todos os papéis na bolsa da minha namorada, que já havia atravessado o guichê.Sem pestanejar, o agora “mais que simpático” policial pediu para que me direcionasse à sala anteriormente referida.

 Ao adentrar o recinto, foi solicitado que me dirigisse a uma outra sala menor e, de cara, uma pequena policial pesando apenas 450kg e com dedos que mais lembravam as colunas romanas de Conimbriga, estava calçando uma luva de látex. Foi aí que todo meu resquício de bom humor foi embora, pois sabia que, a partir de então, começaria a me interessar por revistas de moda e decoração. Não sabia o que fazer, mas de uma coisa eu estava certo:não me entregaria facilmente. Mas graças a Jaga, que é um espírito macho pra caramba, isso não aconteceu.Entretanto, por nossas preces, ela apenas nos revistou superficialmente… UFA!

 E lá, acompanhado de Julio César, permaneci aguardando por 7 longas horas, talvez as mais longas horas de minha vida. Fomos revistados novamente, interrogados e pressionados psiologicamente. Depois de tudo, ao perceberem que dizíamos a verdade, fomos liberados.Mas nunca seremos libertados das lembranças do nosso aterrorizante “Inverno em Madri”.

Veja no final do posto o vídeo com cenas do ocorrido

_____________________________________________________________________________________________________________

O Surto e o Furto – por Jefferson

Todas as vezes que temos alguma viagem importante, alguma maldição pestilenta me atinge e fico
seriamente doente. Segue a lista: dengue, herpes, conjuntivite, gripe, dor de dente, dor de barriga,
e as mais variadas modalidades de sofrimento patológico. Entretanto, o maior azar foi que meu
notebook (o cérebro do meu teclado) havia sido roubado, com todos os sons e efeitos, faltando
apenas 30 minutos para subir ao palco para acompanhar o Sr. Eizo Sakamoto, em uma das turnês
mais importantes da Gaijin Sentai.

________________________________________________________________________________________

Mais dois relatos ainda hoje!

Anúncios

2 Respostas to “Sexta Feira 13 – Parte II”

  1. Vocês realmente são uns azarados! Chegou a minha vez de contar o que me aconteceu no dia do casamento real e dia mundial da dança! Estava tudo a correr bem, ia ter um espectáculo numa escola e estava bem feliz, mas tudo começa de manhã com o caso do desodorizante desaparecido e, acreditem, correr desesperada dum lado para o outro da casa não funciona pra ele aparecer. Cheguei atrasada ao ponto de encontro, que era à minha porta e assim que lá chegamos, vestimo-nos e como tinhamos umas saias muita à ninja eu resolvi imitar o karaté kid! Até consegui fiquei foi até hoje com uma nódoa negra no musculo porque lhe dei um grande jeito! Entre mais nodoas negras porque as cadeiras onde dancei eram demasiado pequenas até uma delas me ter esfolado o dedo a meio da coreografia! MAs nada tirava a minha felicidade até que cheguei à porta de casa e não tinha a chave do prédio! Espalhei todo o conteúdo da minha mala no chão e lá a encontrei!!! Durante o almoço consegui entornar a minha água toda por cima do comer; quando saí de casa estava a chover torrencialmente e como não encontrei meu chapéu de chuva, peguei no único que encontrei e chovia lá dentro; para ajudar a tudo, perdi meu comboio e tive que ficar a ver a trovoada à minha frente durante 20 minutos (eu tenho muito medo de trovoada..); quando finalmente apareceu o comboio, fomos muito devagar porque os carris estavam cheios de gelo! Cheguei finalmente ao meu destino e ainda encontrei pessoas muito horriveis pelo caminho, fugi para casa da minha avó para ir jantar, só que no prédio dela não havia electricidade, só os elevadores funcionavam, eu bati a porta mas ninguém abriu, bati com mais força e um bebé começou a chorar abafando o som das batidas, então pensei em telefonar pra ela para poder entrar mas como tudo estava a correr bem, o telefone dela estava estragado e desligava-me a chamada sempre! Mas milagre dos milagres, meu avô me abriu a porta mas nada da minha avó e a sua comida espectacular! Resolvi esperar e ir petiscando, ora os petiscos caíram me mal, fiquei mal disposta, acabei não jantando nada e ainda descobri que um dos objectos mais importantes que eu tenho tinha desaparecido!!!! Eu chorei tanto mas por milagre, revirei a minha mala toda e lá estava o meu objecto perdido!!! Apesar de depois quase ter adormecido em cima do meu jantar, tudo está bem quando acaba bem 😀

  2. Kleber Amorim Says:

    Uowww!!! A maldição da Gaijin também recai sobre seus amigos e fãs.heheheh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: